Atendimento:

+55 (11) 3818-4600

Whatsapp: (11) 3818-4600

seg. a sex. das 9 às 19h

22/10/2021

EuroR$ 6,85

DólarR$ 6,95

Nacionais
Internacionais
Nacionais
Internacionais

Ambiental Cultural

'Chocolate Yanomami' é aposta para evitar que garimpeiros recrutem jovens indígenas na Amazônia

05/10/2021
'Chocolate Yanomami' é aposta para evitar que garimpeiros recrutem jovens indígenas na Amazônia
Indígenas têm usado cacau nativo da Terra Yanomami como alternativa de geração de renda.

Para evitar que jovens indígenas sejam recrutados para garimpos ilegais, os povos que vivem na Terra Yanomami passaram a investir na produção de chocolate. O cacau usado no doce é nativo dos municípios de Amajarí e Barcelos, em Roraima e Amazonas.

 

Com a produção do chocolate, feito apenas com cacau e rapadura orgânica, os Yanomamis pretendem criar um impacto econômico na região nos próximos cinco anos e, assim, mostrar aos mais jovens que existem possibilidades para geração de renda fora dos garimpos.

 

O produto é desenvolvido pelas comunidades indígenas Yanomami e Ye'kuana com apoio do Instituto Socioambiental (ISA) e supervisão do especialista em chocolate César de Jesus Mendes, o De Mendes.

 

"Este cacau diferente e natural só existe porque os índios estão protegendo a floresta e manejando ela há milhares de anos", explica Moreno Martins, representante do ISA, em Boa Vista.

 

O cacau usado no "Chocolate Yanomami" pode ser ainda uma descoberta inédita.

 

De acordo com o especialista em chocolates, De Mendes, existem mais de 35 mil tipos de cacau no mundo, todos com características específicas de sabor, textura, quantidade de polpa e sementes. Ainda segundo Mendes, o chocolate Yanomami, "tem notas de amêndoas, que é um sabor doce, tem um cheiro bastante adocicado também. É muito saboroso, lembra nozes e frutas secas. Sensorialmente falando, ele é muito elegante e sofisticado

 

SAIBA MAIS EM G1 ou em ISA

---------------------

 

A Ambiental Turismo é parceira de diversas etnias indígenas em seu projeto de usar o turismo como meio de preservação e difusão de suas culturas, além de fonte de renda.

 

Somos uma das operadoras selecionadas para o projeto Yanomami de subida do Pico da Neblina (o Yaripo, na língua Yanomami), ponto mais alto do Brasil, guiado e gerido pelos próprios indígenas.

 

Quer viver a experiência de subir o Pico da Neblina (Yaripo) guiado pelo povo Yanomami?

 

Quer viver a experiência de estar em uma aldeia indígena?

 

Fale com um do nossos consultores: 11 3818 4600 (Whatsapp)

Gostou dessa matéria? Leia mais