Atendimento:

+55 (11) 3818-4600

Whatsapp: (11) 96331-6022

seg. a sex. das 9 às 19h

20/10/2020

EuroR$ 6,91

DólarR$ 5,83

Nacionais
Internacionais
Nacionais
Internacionais

Ambiental Cultural

Documentário "Patrimônios da Caatinga" está disponível online

Documentário "Patrimônios da Caatinga" está disponível online
Imagens fazem uma rica viagem pela biodiversidade da Serra da Capivara e Serra das Confusões

Coordenado e financiado pela Rede Sesc/Senac, produzido pela DGT Filmes e com direção do cienasta Toni Nogueira, o Documentário apresenta imagens da fauna e flora da Caatinga, além de mostrar moradores da região e o patrimônio arqueológico da Serra da Capivara e da Serra das Confusões, ambas no Piauí. 

 

O ano de produção é 2003 e o documentário segue atualíssimo. Ao longo desse tempo, Patrimônios da Caatinga circulou o Brasil através da TV Escola, sendo importante fonte de pesquisa para estudantes. Agora, está disponível na Internet para amantes da natureza, pesquisadores e curiosos em geral. 

 

SOBRE A CAATINGA

 

Bioma esclusivamente brasileiro, o nome Caatinga vem do tupi e significa "mata branca”.


É esta a cor de sua vegetação durante o período seco, quando as folhas perdem sua coloração para evitar a perda de água e garantir a sobrevivência da planta.
 

Assim que chega o inverno, e com ele vem a chuva, rapidamente a caatinga se enche de cores.

 

A CAATINGA EM NÚMEROS 

 

Segundo o Ministério do Meio Ambiente, a caatinga ocupa uma área de cerca de 844.453 quilômetros quadrados, o equivalente a 11% do território nacional. Engloba os estados Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Pernambuco, Paraíba, Rio Grande do Norte, Piauí, Sergipe e o norte de Minas Gerais.
 

Apesar da aparência hostil à vida, a Caatinga é extremamente rica em biodiversidade.
 

O bioma abriga 178 espécies de mamíferos, 591 de aves, 177 de répteis, 79 espécies de anfíbios, 241 de peixes e 221 abelhas. Cerca de 27 milhões de pessoas vivem na região

 

Para saber mais sobre o Documentário, acesse: Portal AZ

 

Crédito da Foto: André Pessoa (Siga o André nas redes sociais para conhecer mais do seu importante trabalho)

Gostou dessa matéria? Leia mais