Atendimento:

+55 (11) 3818-4600

Whatsapp: (11) 3818-4600

seg. a sex. das 9 às 19h

29/11/2021

EuroR$ 6,59

DólarR$ 5,84

Nacionais
Internacionais
Nacionais
Internacionais

Ambiental Cultural

Peabiru: a trilha indígena que ligava o litoral brasileiro a Cusco, no Peru

Peabiru: a trilha indígena que ligava o litoral brasileiro a Cusco, no Peru
Com mais de 3 mil quilômetros (1200 deles no Brasil), essa trilha ligava Cusco, no Peru, até São Vicente, litoral de São Paulo.

Se você gosta de trilha, vai gostar de saber que muito antes da chegada dos europeus à América, uma trilha usada por indígenas ligava o litoral do Brasil até o Peru: O Caminho do Peabiru.

 

Com mais de 3 mil quilômetros (1200 deles no Brasil), essa trilha ligava Cusco, no Peru, até São Vicente, litoral de São Paulo.

 

Suas ramificações a levavam até Cananéia (interior de São Paulo) e São Francisco do Sul, em Santa Catarina. De seu ponto final em Cusco, a trilha ainda ramificava para o litoral do Oceano Pacífico, fazendo com que ela ligasse os dois Oceanos.

 

Além do interior do Brasil, a Peabiru passava por territórios que hoje são Paraguai, Argentina, Bolívia (região de Potosí) e Peru.

 

A versão mais disseminada diz que Peabiru significa “caminho de gramado amassado” - ("pea" = caminho e "abiru" = gramado amassado), em língua tupi.

 

COMO ERA A TRILHA

 

Para manter a via de 1,40m de largura longe das erosões, os indígenas semeavam o trecho com três tipos diferentes de gramináceas para que o trecho se mantivesse sempre em condições de uso, evitando o crescimento de árvores e ervas invasoras e contribuindo para que a picada não desaparecesse com o tempo.

 

Em seus trechos mais complicados, a rota chegou a ser encoberta com pedras. Em outras partes havia sinalização demarcada por inscrições rupestres, símbolos e mapas de origem indígena.

 

A CHEGADA

 

Com a chegada dos europeus, a trilha deixou de ser uma facilitadora do trânsito e da comunicação de Guaranis pelo território e virou palco de expedições para colonização e exploração por portugueses e espanhóis.

 

Nesse momento, aparecem as documentações sobre o caminho. Em 1542, por exemplo, o espanhol Alvar Núñez Cabeza de Vaca embrenhou-se por um desses caminhos da mata e acabou por descobrir as cataratas do Iguaçu.

 

#PARTIUPEABIRU ?

 

Hoje restam poucos vestígios da trilha. Quem sabe um dia, a Peabiru não se torna uma imensa trilha turística. E aí? Toparia essa aventura?

 

Fontes desse texto:

https://www.infoescola.com/historia-do-brasil/caminho-do-peabiru-2/

https://pedradoindiobotucatu.com.br/2021/07/29/a-historia-do-caminho-do-peabiru/

http://www.blogcaicara.com/2016/08/trilha-do-peabiru-caminho-do-peabiru.html

http://www.blogcaicara.com/2010/04/caminho-do-peabiru-caminhos-do-peabiru.html

https://www.youtube.com/watch?v=adQ4jgAh4nw

----

Desde 1987, a Ambiental realiza viagens sustentáveis pela Natureza, sem abrir mão de conforto segurança aos viajantes.

 

Para nós, o contato com a Natureza e com as comunidades locais são uma oportunidade de diversãoautocuidado e formação de consciência socioambiental.

 

Quer fazer uma viagem sob medida, aproveitando ao máximo seu tempo de viagem e as melhores opções de cada destino?

 

Conte com nossa experiência.

 

Fale com nossos consultores: 11 3818-4600 (Whatsapp e telefone)

 

 

Gostou dessa matéria? Leia mais