Envie para um Amigo

Os campos marcados com (*) são obrigatórios.
Seus dados
Dados do amigo
Atendimento:

+55 (11) 3818-4600

Whatsapp: (11) 96331-6022

seg. a sex. das 9 às 19h

21/08/2019

EuroR$ 4,68

DólarR$ 4,20

Nacionais
Internacionais
Nacionais
Internacionais
Vivências Tribais: Porkahaac - 7 dias
Vivências Tribais: Porkahaac - 7 dias

Vivências Tribais: Porkahaac - 7 dias

25 JUL 2019

Desafio

Iniciante

Melhor Época
  • JAN
  • FEV
  • MAR
  • ABR
  • MAI
  • JUN
  • JUL
  • AGO
  • SET
  • OUT
  • NOV
  • DEZ

A etnia Krahô compõe-se aproximadamente de 32 aldeias localizadas no estado do Tocantins. Os cenários da terra Krahô são belíssimos com o seu cerrado recortado por centenas de nascentes, veredas e buritizais.

Culturalmente, os Krahôs são considerados como um dos povos mais resistentes do Brasil, sua história é repleta de embates contra frentes colonizadoras, em meados do século XVIII, e em 1940 com agropecuários.

Nas últimas décadas, os krahôs ficaram famosos pelos movimentos que realizaram em busca de elementos da sua ancestralidade, como o processo de recuperação das sementes tradicionais de agricultura, movimento que se espalhou depois para praticamente todos os povos indígenas do Brasil e que posteriormente se transformou em políticas públicas de vários orgãos governamentais, além de ter sido referencia para a construção do Plano Nacional de Produção Orgânica ( PLANAPO ), ganhando diversos prêmios.

 Os Krahôs estão acostumados a receber pessoas de fora, são abertos, receptivos e hospitaleiros, fazendo o visitante se sentir a vontade em pouco tempo. Eles possuem o costume de '' batizar '' os estrangeiros, caso seja consentido, dando-lhes ritualmente um nome repassado por alguém da aldeia. A partir daí, ele se torna um '' PAHI '', uma espécie de chefe honorário que deve defender a tribo em casos de perigo. A pessoa herda toda a rede de parentesco do seu padrinho e denominador e pode retornar para  a aldeia em qualquer tempo e condição que será acolhido pelos seus '' parentes ''.

Este roteiro tem como foco a festa '' Pàr'Kàc '', que se traduz para ‘’ Tora falsa ‘’, (Kahác é um termo que designa uma coisa que parece que é, mas não é) é uma das festas que marcam o final de luto pela morte de uma pessoa da aldeia. É o momento em que, tendo permanecido em luto por um período que pode variar de 04 meses a 01 ano, a família decide encerrá-lo por vez promovendo o ritual. Toda a aldeia então faz uma homenagem ao falecido, ao mesmo tempo em que atrai com a ajuda dos pajés os bons espíritos dos antepassados para leva-lo definitivamente para um bom lugar no mundo espiritual.

As vivências tribais que serão conduzidas pelo indigenista Fernando Schiavini e a nossa equipe vão além de um belo passeio, proporcionando aos nossos visitantes muito aprendizado sobre a história, habitos e costumes desta comunidade indígena, gerando experiências inesquecíveis e transformadoras.

1º Dia - Origem / Palmas

Chegada no Aeroporto Internacional de Palmas e translado para a hospedagem. Passeio flutuante pelo rio Tocantins e bate papo com o indigenista Fernando Schiavini. Brunch e retorno ao Hotel.

2º Dia - Transfer para a Aldeia – Município de Itacajá – TO

Saída de Palmas em direção ao norte do estado, chegada na cidade de Itacajá para, a partir dali, iniciarmos uma caminhada até chegar à Aldeia, onde seremos recebidos pelos nossos anfitriões. Reconhecimento da Aldeia e jantar de boas-vindas junto com uma roda de prosa em frente a fogueira.

3º Dia - Início da Festa.

Após o dejejum com a famosa tapioca Krahô daremos início aos preparativos para a cerimônia. Feitio de comidas locais, pinturas corporais, corte dos cabelos, cantorias e ‘’ contação ‘’ de histórias estão entre as atividades do dia.

4º Dia - A festa continua

Neste dia serão realizadas as corridas com troncos de buriti, exposições de artesanato Krahô, onde os visitantes poderão negociar os artefatos com os indígenas, e uma ida até um roçado de uma das famílias da aldeia para que todos conheçam as formas de plantio e os alimentos cultivados pelos Krahôs.

5º Dia - Dia do índio com os Indígenas.

Saída em direção à Aldeia da Barra, onde seremos recebidos pela comunidade Liderada pelo seu Cacique. Durante o trajeto náutico teremos parada para banhos refrescantes em um afluente de águas cristalinas. Mais tarde retornamos para o acampamento para jantar e para as festividades de despedida.

6º Dia - Retorno para Palmas.

Retorno para Palmas com parada para almoço no restaurante Mirante do Segredo, com a belíssima vista da Serra do Lajeado. Chegada em Palmas para hospedagem no Hotel Girassol e confraternização em restaurante da orla da praia Graciosa do Rio Tocantins a noite.

7º Dia - Retorno para casa.

Café da manhã, saída do Hotel para retornar ao aeroporto de Palmas e embarque para cidade de origem.

  • Translados terrestres e fluviais mencionados, hospedagem (2 noites)​ em Palmas e camping em Itacajá (4 noites), vivências conforme itinerário, 6 cafés da manhã, 4 almoços, 4 jantares, 2 lanches de trilha e 1 brunch, acompanhamento de motorista/guia local, coletes salva-vidas e seguro viagem.
  • NÃO INCLUI: Passagens aéreas até Palmas, gorjetas, bebidas, telefonemas e outras despesas pessoais e demais serviços não mencionados.
  • Roupas leves para caminhada e roupa de banho
  • Dois pares de tênis e meias de algodão
  • Mochila pequena para caminhada
  • Protetor solar e repelente 
  • Artigos de higiene pessoal (sabonete, shampoo, pasta e escova de dente)
  • Um chapéu ou boné
  • Óculos escuros
  • Bermuda (sunga ou biquíni por baixo)
  • Lanterna com pilhas extras 
  • Capa de Chuva
  • Cantil
  • Agasalho
  • Medicamentos Pessoais
  • Dinheiro trocado: cédulas de R$2,00, R$5,00, R$20,00 e moedas.

SAÍDAS GARANTIDAS A PARTIR DE DUAS PESSOAS 

Alterações de valores poderão ocorrer sem aviso prévio na parte terrestre e aérea.

Apesar de não haver foco de febre amarela, é recomendável a vacinação com pelo menos 10 dias de antecedência. 

Valores baseados nas seguintes categorias de apartamentos:
 

Palmas: Hotel Girassol: Luxo

Itacajá: Camping

 

INFRAESTRUTURA NA ALDEIA

A aldeia conta com área de camping contendo uma casa de apoio, cozinha, dois banheiros com pias, vasos e chuveiros quentes e um quiosque externo com duchas frias. Recomenda-se também que levem algum dinheiro para eventual compra de artesanato indígena.

Selecione o período e um tipo
de acomodação abaixo:

PRETENDO VIAJAR EM

Acomodação

SOBRE PAGAMENTOS: